fechar
img

Lenda de São Silvestre

Na última noite do ano, estando a Virgem Maria debruçada dos céus sobre o oceano, São Silvestre veio-lhe falar. Nossa Senhora confiou-lhe a razão da sua tristeza: lembrava-se da bela Atlântida, afundada por Deus para castigo dos seus habitantes. Enquanto falava, Nossa Senhora deixava cair lágrimas de tristeza e misericórdia. São Silvestre reparou que não eram lágrimas mas pérolas autênticas. Uma dessas lágrimas foi cair no local onde a extraordinária Atlântida tinha existido, nascendo a ilha da Madeira que ficou conhecida como a Pérola do Atlântico. Dizem os antigos que durante muito tempo, na noite de S. Silvestre quando batiam as doze badaladas surgia nos céus uma visão de luz e cores fantásticas que deixava nos ares um perfume estonteante.
Com o passar dos anos essa visão desapareceu, mas o povo manteve-a nas famosas festas de fim de ano com um fogo-de-artifício a celebrar a Noite de S. Silvestre.

fundo1 fundo2 fundo3 fundo4 fundo5 fundo6 fundo7 fundo8